O que é Marketing Digital - (11) 2656-3046 - Publinet

O que é Marketing Digital

Chame agora no whatsapp
+55 (11) 94732-6461

O que é Marketing Digital ?

Criado nos anos 90, o Marketing Digital veio com o intuito de promover produtos, marcas e serviços através de canais digitais, como sites, mídias sociais, e-mails, motores de busca, etc. Logo, o termo Marketing Digital se refere a todas as atividades de marketing realizadas dentro do ambiente on-line.

O Marketing Digital dá ao consumidor um papel mais ativo, pois podem utilizar mais de seus dispositivos digitais tanto para pesquisar produtos como para efetuar, de fato, as compras.

Hoje em dia, o Marketing Digital se mostra como uma das principais vias de comunicação direta com o público, manifestando um retorno rápido (ou não) a uma determinada empresa em relação ao que foi negociado.

Marketing Digital

Principais Conceitos do Marketing Digital

1. Persona

Nas estratégias tradicionais de marketing, é muito comum se ouvir o termo “público-alvo”, ou seja, aquele grupo específico de pessoas que se interessam por um determinado produto ou serviço, semelhante ao foco das ações de marketing da empresa.

No Marketing Digital, o termo “persona” ganhou espaço por conseguir definir as estratégias que desenvolve. As personas, então, são perfis semifictícios, e são feitas com base em dados de comportamentos e características demográficas de consumidores reais.

A representação da persona também envolve motivações, objetivos, desafios, preocupações e histórias de vida desses consumidores, para guiar o conteúdo que deve ser criado para essa persona e as demais estratégias de marketing.

Para se criar uma persona, é preciso pensar nos assuntos que o cliente pode ter interesse em um determinado momento, bem como os desejos e os problemas de seu cotidiano. Junto a isso, é importante definir o nível de instrução, quem influencia nas duas decisões, e outras características físicas e psicológicas que forem necessárias para formar a persona.

Sendo assim, enquanto o público-alvo trata de uma parcela maior da sociedade onde a marca pode vender seus produtos e serviços, a persona se torna uma representação mais humana do cliente ideal.

Marketing Digital
Marketing Digital

2. Leads

Os leads são contatos que vem de alguma estratégia de Inbound Marketing, e deixam informações importantes para que os estrategistas possam identificar em algum deles um possível comprador.

Num primeiro momento, esse possível cliente demonstrou interesse no produto ou serviço oferecido por uma determinada empresa (ao preencher formulários, ou assinou alguma newsletter).

Independente do canal digital pelo qual esse potencial cliente está conectado a alguma marca, os leads são pessoas que estão ao alcance da equipe de marketing, que faz os esforços necessários para que essa pessoa adquira o que foi proposto.

Entretanto, infelizmente, não são todos os usuários que acabam se transformando em clientes. Aqueles que, de fato, se interessam pelo produto ou serviço, são chamados de “leads qualificados”.

Pensando em converter esses leads para vendas, a equipe de marketing deve oferecer um conteúdo que sejam relevante para conseguir convencer o consumidor de que aquela determinada marca pode lhe trazer a melhor solução.

Essa relação entre os leads e a empresa deve acontecer de forma totalmente natural.

3. Funil de Vendas

O possível cliente passa por etapas até chegar a decisão de compra. Essas etapas fazem parte do chamado “funil de vendas”, que são: TOFu (Top Of the Funnel), MOFu (Middle Of the Funnel) e BOFu (Bottom Of the Funnel).

Marketing Digital
SEO (Otimização de Sites)

SEO é uma sigla em inglês para Search Engine Optimization. Sendo assim, trata-se da otimização para mecanismos de busca, o conjunto de técnicas e ações para otimizar o site, blog e/ou a página da web da empresa, gerando tráfego e visibilidade para esse site ou blog.

Um negócio que possui e utiliza boas estratégias de SEO em seu conteúdo na internet tem mais chances de alcançar os primeiros lugares do Google de forma orgânica.

CTA

Também é uma sigla em inglês, Call To Action, se refere aos botões ou chamadas que levam os usuários a visitarem uma outra página, para continuarem ao fluxo do funil de vendas, podendo ser um link, oferta de material de informação gratuito, site da empresa, etc.

Fluxo de Nutrição

Conhecido também como workflow, o fluxo de nutrição é um processo de automação de marketing para organizar a ação do usuário como gatilho para receber um fluxo de mensagens.

Segmentação, oferta de materiais e linguagens utilizadas devem ser construídas focando na conversão do lead no último e-mail que será enviado para o usuário.

Plataformas digitais para o Marketing Digital

As plataformas de Marketing Digital possibilitam o gerenciamento de redes sociais, da base de leads, das palavras-chaves e da produção de relatórios personalizados para determinada empresa.

Essas ferramentas tem sido fundamentais para o aumento de vendas, pois elevam a eficiência dos processos colocados dentro do ambiente digital. Além disso, são muito eficazes no pós-venda, pois auxiliam a empresa a manter um bom relacionamento com o cliente, mesmo que o negócio já tenha sido concluído.

Por meio dos canais de mídia em que a marca está presente, as plataformas digitais fazem um trabalho de monitoramento para trazer visitantes em potencial para se tornarem clientes.

As principais plataformas digitais usadas no Marketing Digital

Para cada estratégia realizada dentro do Marketing Digital, há plataformas que são específicas para guiar os processos.

Mídias pagas no Marketing Digital

Atualmente, há três tipos de mídia na internet. São elas:

Essas três mídias podem ser combinadas para que se alcance uma boa visibilidade no mundo online. As duas primeiras trazem resultados orgânicos, porém, não chegam de maneira tão rápida quanto os resultados vindos da mídia paga. Sendo assim, é importante o investimento em publicidade, para que os resultados possam ser medidos num curto prazo.

Para a mídia paga, há algumas ferramentas que podem ajudar. São elas:

Pay-per-click (PPC)

A marca paga pela quantidade de cliques recebidos em um anúncio. A forma mais conhecida de se usar esse recurso são os anúncios em mecanismos de busca, como o Google, onde ficam no topo da página quando alguém pesquisa algo que a empresa fornece.

Esse recurso que faz com que a marca apareça nos primeiros resultados acontece, justamente, pelo fato de ser uma mídia paga, pois, dificilmente, a grande parte das marcas conseguiria esse alcance de maneira orgânica.

O PCC consegue gerar maior visibilidade na internet, além do seu curso poder ser bem recompensado com vendas.

Display Ads

São anúncios que aparecem como display ou banner, por meio de uma mistrura entre imagens e textos. Diferente do PPC, eles não aparecem para os usuários nos mecanismos de busca, mas em sites escolhidos pela marca. Sendo assim, a equipe de marketing seleciona sites que tenha conteúdos semelhantes ao que a empresa vende.

Retargeting

Aqui, os anúncios são em formato de banner, que aparecem quando os usuários visitam um site ou tomam alguma ação online, que podem ter relação com o tipo de produto ou serviço oferecido pela marca que está anunciando.

Ao acessar, o usuário será impactado pelo anúncio mais de uma vez. Por exemplo, se ele entra no site e não compra nada, ele será atingido pelo mesmo anúncio ou algum outro que tenha um chamativo como “frete grátis” para convencer ou lembrar do interesse anterior.

Redes sociais

O Facebook e o Instagram possuem uma rede própria de anúncios, que permite segmentar o público e possibilitar uma performance mais positiva.

Uma vez que essas redes sociais possuem muita informação (como preferencias, interesses e perfis visitados de outras marcas, por exemplo) sobre os usuários, os anúncios que são feitos ali costumam ser bastante assertivos.

Promoção de conteúdo

As marcas precisam, cada vez mais, se sobressair para ganhar destaque, uma vez que a internet possui vários fornecedores de conteúdo muito bons. Por isso, a promoção de conteúdo é uma boa alternativa para ter uma exibição privilegiada em motores de busca, o que permite que o público seja segmentado.

Considerações finais

Ao mesmo tempo em que o Marketing Digital é um terreno de constantes novidades, os consumidores estão cada vez mais exigentes. Além de se atentar para os produtos e/ou serviços que são oferecidos, as marcas devem pensar na qualidade do atendimento que será prestado, e que isso precisa acompanhar o ritmo do ambiente online, onde tudo se propaga de maneira exponencial, e elogios e reclamações estão ao alcance de todos.

Cada vez mais, os consumidores têm buscado pela autenticidade de marcas e conteúdos que sejam específicos e personalizados. Uma vez que o comando de busca por voz tem crescido entre usuários de smartphone e com o grande avanço da Inteligência Artificial, as empresas conseguem compreender melhor quem são os clientes que realizam compras online.